Gota

Gota

 Quando aumenta anormalmente no sangue, o ácido úrico pode causar gota, doença reumática muito incômoda. Ocasiona também cálculos renais.

Os estudiosos do naturismo afirmam que o excesso de ácido úrico provoca reações de pele características, como coceira, descamação, bolhas, prurido, vermelhidão, gretaduras e até feridas.

 

Que faz o ácido úrico aumentar no sangue?

 

Ainda não se conhece a causa meta­­­bólica exata. Sabe-se que o organismo produz mais ácido úrico do que o normal, ao mesmo tempo em que sua excreção está prejudicada. Uma pessoa normal excreta diariamente 700mg de ácido úrico. Nos fluidos orgânicos, o teor de ácido úrico fica em torno de 1000mg. Um indivíduo doente pode exibir teores de três a quinze vezes mais altos.

Certos defeitos genéticos podem comprometer a eficiência da xantina-oxidase, enzima necessária à secreção de ácido úrico, ocasionando hiperuri­cemia, ou aumento dos níveis de ácido úrico circulante. Determinadas doenças renais, leucemia e anemia hemolítica também tendem a aumentar o ácido úrico no sangue.

A ingestão de álcool é outro fator causal digno de nota. A cerveja, de modo particular, é contra-indicada pelo seu teor de purinas, mais elevado do que em outras bebidas. O álcool aumenta a produção e diminui a excreção de ácido úrico.

Certos medicamentos contribuem para aumentar o ácido úrico no corpo. Entre eles, os diuréticos, usados contra a pressão alta. Se você sofre de pressão alta, é recomendável analisar a possibilidade de controlá-la por meios naturais, como dieta sem sal (ou com pouco sal), exercícios orientados, chás de plantas medicinais etc. (ver hipertensão arterial). Medicamentos antican­cerí­genos também podem provocar hiperuricemia. A aspirina inibe a excre­ção de ácido úrico, devendo ser, portanto, evitada pelos que sofrem desse distúrbio.

Dietas muito rigorosas e jejuns prolongados aumentam a degradação de proteínas e provocam elevação do ácido úrico. Regimes para emagrecimento com teores muito baixos de calorias podem causar problemas, particularmente em pacientes com tendência à hiperu­ricemia.

 

Alimentação para diminuir o ácido úrico

Alimentos muito ricos em proteínas, purinas e ácido úrico contribuem para aumentar este último no sangue. Também deve ser evitada a ingestão excessiva de gordura. Especialmente as carnes e as vísceras devem-se excluir (sinal vermelho).


Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.