BORRAGEM

BORRAGEM

BORRAGEM
(Borrago officinalis).
 
 
FAMÍLIA: Borragináceas.
 
DESCRIÇÃO: Planta de haste erecta, de até 60 cm de elevação, ramificada, recoberta de uma pelugem vasta. Folhas grandes, alternas, rugosas, elípticas, crenadas, inteiras, eriçadas de pêlos; as inferiores são maiores e quase sésseis, as superiores são menores e amplexicaules. As flores são ordinariamente azuis, raramente róseas ou brancas,dispostas em cimeiras. cálice gamossépalo, de 5 divisões lineares, eriçadas. Corola rotácea, de 5 lobos oval-acuminados.   
 
USO MEDICINAL: Emprega-se contra as inflamações dos rins e da bexiga, mas o seu uso principal é contra o reumatismo e a debilidade do coração.
Usa-se também como remédio contra os resfriados.
Devido ao seu efeito sudorífico, é também empregada esta planta no sarampo e mesmo na escarlatina. Toma-se quente.
As folhas frescas, machucadas, aplicadas sobre abscessos, inflamações, tumores, favorecem o processo de cura; aplicadas sobre queimaduras, acalmam a dor.
As cataplasmas de folhas de borragem fervidas dão excelente resultado nos ataques de gota, acalmando ou fazendo desaparecer a dor em pouco tempo.
Na debilidade geral é um bom remédio a borragem machucada, que se come misturada com mel.
As folhas tenras, frescas, misturadas com outras ervas, em saladas, ou preparadas em ensopados, são um bom remédio para o fígado.
As sementes secas, moídas, misturadas na comida, ou tomadas com algum liquido, aumentam a secreção do leite das mães  lactantes.
 
PARTE USADA: Folhas e sementes.
 
DOSE: Normal.

Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.