Tétano

Tétano

 Que é, e como se manifesta?

 

Tétano é uma doença infecciosa produzida por uma bactéria muito disseminada, encontrada freqüentemente no chão, em regiões rurais, onde chega com as fezes dos animais herbívoros, como boi, cavalo, cabra etc. A bactéria entra através de um ferimento (corte, espetadela, queimadura etc.).

Lavradores, jardineiros, assim como os que lidam com lixo e esterco, são mais propensos a contrair tétano, já que as bactérias se localizam, como vimos, no próprio esterco. Mas qualquer ferimento, especialmente quando produzido por material sujo, oferece certo risco de tétano.

No recém-nascido, ao se cortar o cordão umbilical, é possível inocular o bacilo do tétano, se não forem observados os devidos cuidados higiênicos. Pode também acontecer no aborto inadequado e ilegalmente induzido, quando os instrumentos e as condições de higiene deixam a desejar.

O bacilo do tétano fica no local da ferida, mas sua toxina, muitíssimo potente, viaja pelo sangue e agride o sistema nervoso, produzindo sintomas como contraturas dolorosas. Essas contraturas são primeiramente observadas no rosto: o doente não pode abrir a boca, assumindo feição forçada de riso, a que se dá o nome de trismo (riso sardônico). Da face, as contraturas se estendem às outras partes do corpo, e se atingem os músculos da respiração, podem matar o paciente por paralisação respiratória. O corpo fica rígido como uma tábua, curvando-se como um arco, produzindo grande tensão e sofrimento. No passado, dizia-se que a morte por tétano era uma das piores, já que o paciente mantém-se desperto, suportando terríveis dores até o fim. Hoje é possível aliviar as dores das contraturas, mas não se pode evitar a morte se a doença se adiantou demais.

O paciente torna-se muito sensível à luz e ao som, de modo que se recomendam o silêncio e a penumbra.

Os sintomas do tétano podem demorar dias para aparecer. Quanto mais rapidamente surgirem, porém, mais grave será a evolução da doença.

 

Tratamento

O tratamento inclui vários medicamentos antitóxicos e aplicação de gama­globulina antitetânica até 24 horas depois do acidente.

Sempre que houver uma ferida suja, com possibilidade de contaminação, deve-se, após aplicação dos primeiros socorros (cuidadosa lavagem com água e sabão e curativo apropriado), observar orientação médica, mantendo-se o paciente sob observação. A qualquer sinal de dificuldade para abrir a boca, mesmo que isso aconteça vários dias depois do acidente, correr ao médico.

Preventivamente, os naturopatas sugerem alimentação rica em alimentos crus ou à base de sucos de frutas e vegetais frescos (tomar suco de três em três horas, sem açúcar, ou comer maçã, a cada três horas) por alguns dias, em que se mantém relativo repouso.

Tradicionalmente, indica-se aplicação local de argila esterilizada (duas aplicações diárias de duas horas: para esterilizar a argila, fervê-la durante vinte minutos, misturada com água, mexendo bem, como um mingau. Deixar esfriar. Usar panos limpos, previamente fervidos e secos, para aplicação).

Sugerem-se também chás de plantas depurativas e diuréticas, como salsaparrilha, mil-em-rama, cavalinha e tanchagem, misturadas (cozimento); de duas a quatro xícaras diárias. A dosagem tradicional é de duas colheres, das de sopa, das plantas para meio litro de água. Ferver e filtrar. Acrescentar própolis, trinta gotas de solução a 30% cada xícara de chá. Atenção: Sugestões tradicionais não substituem o tratamento médico.

Água com limão, sem adoçar, de duas a três vezes ao dia.

Consumir alho em abundância, juntamente com os alimentos.

Tendo em vista a gravidade das complicações, observar rigorosamente orientação médica. 


Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.