Sarna ou Escabiose

Sarna ou Escabiose

 Que é sarna? Como se manifesta?

 

É a infestação da pele por um ácaro penetrante, chamado Sarcoptes scabiei. Transmite-se pelo contato corporal íntimo, especialmente entre pessoas que partilham a mesma cama.

Comum entre pessoas pobres, que vivem em condições higiênicas precá­rias, pode, contudo, surgir em qualquer grupo sócio-econômico.

O organismo reage ao ataque de ácaros produzindo sensibilização, que acontece geralmente depois de um mês da infestação. A coceira é intensa, e favo­­­­­­­­­­­­­­­­rece o alastramento. Manifesta-se por meio de pequenas lesões eczema­tosas ou papulosas (minúsculos pontos avermelhados, que podem tornar-se pequenos nódulos). O coçar pode levar a infecção secundária e formação de pus.­

As complicações ocorrem em condições de má higiene, em pacientes retardados mentais e em condições de imunossupressão (baixa imunidade).

Os ácaros costumam alojar-se nas regiões genitais, nas axilas, nas nádegas e entre os dedos.

 

Como tratar a sarna

 

Primeiramente, é preciso verificar se as pessoas com as quais o paciente mantém contato apresentam a doença. Todos precisam ser tratados. A primeira recomendação é cuidadosa higienização do corpo, das peças íntimas e das roupas de cama. Ferver todas as roupas e as cobertas. Tomar um ou mais banhos diários, frios ou mornos. Pode ser preciso aplicar algum agente terapêutico externo, como o benzoato de benzila a 25%, que é deixado sobre a pele por doze horas e depois é retirado completamente. Deve haver cuidado para que não atinja mucosas e olhos. Recomendamos que se consulte um dermato­logista.

 

Alimentação

Plantas e outros remédios tradicionais

É preciso evitar alimentos que eventualmente intensifiquem reações de sensibilização, como chocolate, marisco, queijo, camarão, doces, refrigerantes, carne de porco, embutidos, laticínios, enlatados, frituras etc. Os naturistas sugerem adotar alguns dias de dieta exclusiva de sucos de frutas, como os de mamão, laranja, cenoura com salsão, maçã, de três em três horas. Manter repouso nos dias de sucos.

Carobinha — Em Medicina tradicional, utiliza-se externamente o banho com decocto bem forte de carobinha (água morna).

Mil-em-rama — Outra planta, a mil-em-rama (ou mil-folhas), conhecida por suas múltiplas utilidades, usada desde o tempo dos antigos gregos, é também muito útil no combate a doenças de pele, como a escabiose. Aplicar, no local, três ou quatro compressas diárias do chá bem forte de toda a planta (fomentações).

Própolis — Nas lesões, aplica-se primeiramente a própolis pura, em massagens leves, e, posteriormente, extrato de fáfia, para a cicatrização. Internamente, usa-se o chá de chapéu-de-couro com bardana e mil-em-rama (de três a quatro xícaras ao dia; duas colheres, das de sopa, para meio litro de água. Ferver e filtrar). Podem-se acrescentar a esse chá vinte gotas de própolis em solução alcoólica a 30%, e um limão para cada xícara.

Velame-do-campo — Aplicar o sumo de velame no local, ou aplicar banhos gerais com o decocto forte dessa planta. 


Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.