Acrodermatite Enteropática

Acrodermatite Enteropática

 Que é e como se manifesta?

 

Doença provavelmente causada por defeito congênito raro do metabolismo, que produz má absorção de zinco.

Ocorre geralmente em crianças pequenas, encontrando-se associada à má nutrição e à baixa resistência imunitária.

Manifesta-se através de lesões descamativas graves na pele, que se recusam a cicatrizar, diarréia rebelde, sintomas neurológicos os mais estranhos e queda de resistência global. Se não for tratada a tempo, leva à morte.

 

 

Tratamento

Na década de 70 a revista Lancet publicou um trabalho do Dr. Moynahan que relacionava conclusivamente essa síndrome à falta de zinco no metabolismo. A partir de então os pacientes dessa grave enfermidade começaram a encontrar cura. O tratamento consistia na adição de complementos de zinco à dieta. A dose é de pelo menos 35mg diários, podendo ser aumentada para 150mg/dia de sulfato ou gluconato de zinco, conforme o caso. Outrossim, em alguns casos, é administrada dieta exclusiva de leite humano, o que, por si só, é capaz de suprimir os sintomas dessa doença. Acreditam os pesquisadores que as crianças com acrodermatite enteropática exibem certa deficiência enzi­mática que impede o aproveitamento de uma proteína da dieta, ainda não identificada. Essa proteína, mal digerida, dificultaria a absorção de zinco, criando­ a carência. No leite materno não existe essa proteína, e por isso a acrodermatite nunca se desenvolve em crianças durante a amamentação.

Recomenda-se, além da complementação com zinco, dieta saudável, nutritiva e bem balanceada.

A conduta em cada caso deverá ser estabelecida por médico especialista.


Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.