PITA

PITA

PITA
(Agave americana).
 
 
FAMÍLIA: Amarilidáceas.
 
OUTROS NOMES: Piteira, gravatá-açu, caroatá-açu.
 
DESCRIÇÃO: É um arbusto muito comum. Medra abundantemente por toda parte. As folhas são radicais, em feixes grandes, de um metro ou mais de comprimento, grossas, ensiformes, oblongas, suculentas, com um aguilhão na ponta. Ela cresce durante uns 4 a 8 anos, e, então, do meio das suas folhas, levanta-se um pedúnculo verde, de 5 a 6 metros de altura. Suas pequenas flores branco-amareladas, tubulosas, reúnem-se em inflorescência gigantescas e se ramificam como um candelabro.
O fruto é uma cápsula triangular oblonga, contendo inúmeras sementes. A haste desse panículo fornece, depois de seco, uma medula que se emprega como afiador de navalha.

USO MEDICINAL: É depurativa e estomacal.
Sangue e estômago – Para purificar o sangue, bem como para limpar e fortalecer o estômago, prepara-se um chá, por infusão, com as suas folhas carnosas, que se picam em pedacinhos. Para uma xícara de água, empregam-se dois gramas das ditas folhas. Uma xícara por dia é quanto basta. Toma-se aos goles.
 
Outras indicações – O pó dessa planta se emprega para combater a anemia, enfermidades dos rins e do fígado, e icterícia. Toma-se uma colherinha das de chá por dia.
O suco se emprega exteriormente para inchaços e feridas.
Ao mesmo chá que indicamos acima, acrescenta-se uma colherinha de mel, e usa-se para lavar os olhos irritados.
O cozimento das folhas, empregado em forma de loções, é bom para as enfermidades dos olhos em geral.
 
PARTE USADA: Toda a planta. 

Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.