MANJERONA

MANJERONA

MANJERONA
(Origanum majorana, Majorana hortensis).
 
 
FAMÍLIA: Labiadas.
 
OUTROS NOMES: Flor-de-himemeu.
 
DESCRIÇÃO: Planta herbácea, em forma de touceira. Seus ramos, que são finos, se estendem, elevando as pontas. Pequenas folhas opostas, ovais, esbranquiçadas, empubescidas. Florezinhas alvas. Fruto parecido ao do manjericão. Muito usado como condimento.
 
USO MEDICINAL: Essa labiada tem muitas aplicações na medicina doméstica:
Catarros nasais – A manjerona machucada, misturada com gordura vegetal, é boa para combater catarros nasais das crianças, untando-se-lhes o nariz várias vezes ao dia.
Cólicas intestinais – a mesma pomada, aplicada sobre o ventre das crianças, acalma as cólicas intestinais e afugenta os gases que produzem o inchaço do ventre.
Debilidade dos músculos e nervos – Banhos quentes com folhas de manjerona, ajudam muito.
Distúrbios estomacais – A manjerona como condimento estimula o apetite, ajuda a digestão, combate as cólicas, e presta bons serviços em casos de debilidade do estômago, dispepsia atônica, arrotos.
Feridas – Para feridas, contusões, queimaduras, tumores, etc., empregam-se cataplasmas de manjerona fresca, cozida. Nos mesmos casos podem, também, usar-se compressas.
Histerismo – Um chá preparado na dose de 10 gramas de manjerona para 1 litro de água, em infusão, 3 a 4 xícaras ao dia, é bom para combater o histerismo, bem como a incontinência dos instintos sexuais, a ninfomania, etc.
Reumatismo – as folhas frescas, machucadas e aplicadas em foram de cataplasma, topicamente, aclamam as dores reumáticas. Os banhos quentes, com folhas de manjerona, também dão bons resultados.
 
PARTE USADA: Toda a planta. 

Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.