COCLEÁRIA

COCLEÁRIA

COCLEÁRIA
(Cochlearia officinalis).
 
 
FAMÍLIA: Crucíferas. 
 
DESCRIÇÃO: Planta herbácea, de 10 a 20 cm de elevação. Haste erecta, ramosa, angulosa, glabra, verde. Ramos erectos, elevando-se todos quase à mesma altura. Folhas algo carnudas, lisas, luzentes, verde-escuras; as caulinares são sésseis, oblongas, angulosas ou lobadas, abarcantes; as radicais são largamente pecioladas, côncovas, mais ou menos cordiformes na base. Flores brancas, pedunculadas, dispostas nas extremidades dos ramos em cachos corimbiformes. Cálice de 4 sépalas; corola de 4 pétalas, uma ou duas vezes mais compridas que as sépalas, obovais. O fruto é uma síliqua oval, elíptica, bivalvar, bilocular, contendo uma ou duas sementes.
 
USO MEDICINAL: É uma planta de excelente valor anti-escorbútico. Nas afecções escorbúticas da boca, mastigam-se folhas para firmar as gengivas. Fazem-se também bochechos com o suco das folhas. O suco é empregado internamente, não só no escorbuto, mas também nos ingurgitamentos ganglionares e viscerais, nos catarros pulmonares com abundante secreção dos brônquios, na asma, na hidropisia que pode vir em seguida às febres intermitentes, nas enfermidades crônicas da pele.
A cocleária também pode ser comida em saladas, de mistura com outras ervas.
Esta planta só deve empregar-se fresca, porque, seca, é quase nula no seu valor curativo.
 
PARTE USADA: Folhas frescas.
 
DOSE: Normal.

Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.