Cobre

Cobre

Cobre

 

Ocorrência

Há cerca de 75 a 150 miligramas de cobre no corpo humano adulto médio. Esta concentração é proporcionalmente maior em recém¬-nascidos. O teor de cobre é maior em pêlos, no coração, nos rins, no cérebro e no fígado. O conteúdo de cobre no soro é 114,00 ± 4,67 microgramas por 100 mililitros em mulheres adultas, e 105,50 ± 5,03 mcg por 100 mililitros em homens adultos.

 

Funções metabólicas básicas

- Muitas enzimas do metabolismo dos tecidos requerem cobre como elemento constitutivo.

- A manutenção e o desenvolvimento dos ossos e do sistema cardiovascular, da estrutura e função do sistema nervoso central e da função eritropoiética (produção de glóbulos vermelhos) requerem cobre.

- A mobilização de ferro para a síntese de hemoglobina necessita de cobre. A ceruloplasmina, que contém cobre, pode auxiliar na remoção de ferro da ferritina do fígado e de outros locais onde há estoque de ferro; esta enzima plasmática (a ceruloplasmina), também chamada ferroxidase I, permite a conversão do íon ferroso em férrico, possibilitando assim que o ferro seja captado pela transferrina e carreado para a síntese de hemoglobina e outros compostos contendo ferro.

- A eritrocupreína, a hepatocupreína e a cerebrocupreína são enzimas que contêm cobre e protegem as células contra o acúmulo de radicais livres e a conseqüente oxidação, fenômeno extremamente nocivo à integridade celular.

- Outras enzimas, como a dopamina beta-hidroxilase, a tirosinase, a ácido ascórbico-oxidase, a citocromo-oxidase, a amino-oxidase e a desidrogenase do ácido delta-aminolevulínico, contêm cobre.

- A melanina é formada à partir da hidroxilação da tirosina em 3,4 di-hidroxifenilalanina (DOPA), o qual é em seguida oxidado em quinona. A enzima que catalisa esta reação é a tirosinase, uma cupro¬enzima.

 

Sinais e sintomas de carência

- A ceruloplasmina e o cobre diminuem no sangue quando há deficiência deste mineral, que pode ser provocada por carência dietética e alimentação parenteral prolongada, entre outras coisas.

- A deficiência de cobre interrompe o metabolismo férrico na altura da mobilização de ferro da ferritina com o auxílio da ceruloplasmina, instalando-se a anemia.

- A absorção de ferro diminui, caem os níveis séricos de leucócitos, ocorre desmineralização óssea e a eritropoiese decai progressivamente com o passar do tempo, se não houver suprimento adequado de cobre. A carência prolongada pode mesmo terminar em óbito.

- Recém-nascidos cuja dieta é baseada em leite de vaca podem desenvolver carência de cobre, que se manifesta através de anemia.

- Recém-nascidos com síndrome do cabelo encaracolado de Menke apresentam má absorção de cobre causada por defeito genético recessivo ligado ao sexo. Entre os sintomas desta doença, destacam-se: retardo mental e do crescimento, queratinização e pigmentação anor-mais do cabelo, hipotermia, alterações na aorta, anormalidade nas metáfises de ossos longos.

- Doenças que diminuem a absorção de nutrientes, como o esprucelíaco, certas enteropatias e a síndrome nefrótica, resultam na diminui¬ção do cobre no sangue.

- A deficiência grave de cobre está possivelmente associada à hipercolesterolemia.

- A diminuição da acuidade gustatória pode ocorrer tanto na deficiência de zinco como na de cobre.

 

Necessidades nutricionais

Segundo as RDA, uma quantidade diária de 1,3 a 2 miligramas de cobre, ingeridos através da água e dos alimentos, é muito provavel¬mente adequada para adultos e meninos.

A FAO sugere 80 mcg/dia de cobre para lactentes e crianças.

 

Fontes alimentares

O conteúdo de cobre em vários alimentos depende, entre outras coisas, do solo. As nozes, as leguminosas, os cereais integrais e as frutas secas são geralmente boas fontes de cobre na linha lacto-ovo-vegetari¬ano-naturista de alimentação. É praticamente desconhecida a carência de cobre quando a dieta é variada. O leite é tão pobre em ferro como em cobre. O leite humano, entretanto, fornece este micronutriente em quantidades adequadas para o lactente (cerca de 0,15 a 1,05 mg/litro). 


Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.