REMÉDIOS DA NATUREZA: ATIVIDADE FÍSICA

REMÉDIOS DA NATUREZA: ATIVIDADE FÍSICA

 Atividade Física

Segundo os estudiosos das terapias naturais, como Acharan e Dextreit.

“O exercício da inteligência é favorecido pelas contrações rítmicas dos músculos” — disse Alexis Carrel, prêmio Nobel. O rendimento intelectual é melhor quando há adequada dedicação ao físico.

“Tudo nos músculos, nada na mente”. A dedicação quase exclusiva ao físico, como ocorre com certos pugilistas, halterofilistas e atletas, subestimando o cultivo da capacidade mental, não convém ao desenvolvimento integral do ser humano nem à saúde.

Absolutamente indispensável à conservação da saúde é o equilíbrio entre o cultivo da mente e o cultivo do físico. Pouca atenção se tem dedicado a esse assunto. Não raro, as faculdades mentais são arduamente requisitadas durante longas jornadas de trabalho, enquanto o corpo permanece quase inativo. No outro extremo encontram-se os que, dedicando-se exclusivamente ao trabalho braçal ou a atividades atléticas, deixam de cultivar a mente.

Vida sedentária

O homem moderno tende a exercer, cada vez mais, atividades predominantemente mentais e sedentárias. Passa a maior parte do seu período de trabalho comodamente sentado em seu escritório ou automóvel, diante de vídeos ou painéis luminosos, apertando botões, digitando, atendendo telefone, redigindo textos, fazendo contas, tomando notas, participando de cansativas reu­niões etc. Outros são forçados a enfrentar máquinas barulhentas e robotizantes. A tecnologia, que visa facilitar a vida humana, tem, freqüentemente, criado complicações. A vida nas metrópoles é extraordinariamente hostil à saúde. O homem, via de regra, trabalha demais com a mente e de menos com o corpo, somando-se a isto agressões, como: fumo, álcool, drogas e má alimentação.

É lógico esperar que o produto deste meio seja um indivíduo doente, neurótico, tipicamente “calvo e ventrudo”, ou “magro e macilento”. Nosso estilo de vida é o maior responsável pelas doenças mais mortíferas do século, e as pesquisas não negam isso. Mas como fugir à correria louca e fatal?

Sociedade exigente

A sociedade moderna é cada vez mais competitiva e exigente. Dedicação cada vez mais exaustiva é requerida no atendimento a um mínimo de necessidades e obrigações. Diminui a disponibilidade de tempo para a família e o lazer. O caminho da ociosidade­ e marginalidade é, muitas vezes, a escolha da massa que, não tendo­­­­ suficiente coragem ou habi­lidade para enfrentar a vida, resvala pela inconsequência.

Nunca se impôs com tanta urgência um sistema de vida capaz de otimizar a performance individual. Boa saúde, disposição e otimismo são, cada vez mais, indispensáveis ao sucesso.

Por isso é preciso agendar, com créditos dignos de prioridade, tempo para a educação física diária.

Exemplo inspirador

Ao completar vinte anos de carreira, Charles, famoso e bem-sucedido advogado, sente-se completamente exausto, quase incapaz de prosseguir. Procura seu médico, que, submetendo-o a cuidadoso check-up, constata distúrbio cardía­co em franca evolução, associado a profunda estafa. Entre as recomendações inclui-se a caminhada diária. “Caminhar todos os dias? Não há tempo para isso” — pensa. Compelido pelas muitas responsabilidades, tenta ignorar a doença,­ voltando à atividade rotineira. Sua saúde, contudo, piora rapidamente, forçando-o a tomar alguma providência. Finalmente experimenta atender ao conselho médico que, a princípio, não parece prometer resultado compensador. As primeiras caminhadas aparentemente aumentam a sensação de cansaço, mas alguma coisa diz que é preciso persistir. Depois de algumas semanas de paciente esforço as caminhadas transformam-se em hábito até prazeroso. A saúde melhora nitidamente, e com ela o humor e a produtividade. Exames médicos posteriores revelam que a saúde geral e o problema cardíaco haviam reagido de modo favorável. Felizmente, as providências fo­ram tomadas a tempo. A horinha “perdida” todos os dias em exercício físico saudável, como o pedes­­tria­nis­mo, converteu-se num dos melhores investimentos da vida de Charles.

Mas há muitos que deixam passar despercebido o “grito de socorro” do corpo. Às vezes até notam que sua saúde não vai bem, mas não compreendem a causa.

Investimento

Pesquisas mostram que o tempo despendido em educação física é verdadeiro investimento, com lucro garantido, pois tanto a saúde como a produtividade e o humor respondem bem. Aumentam as chances de sucesso. Muitos estadistas e executivos já entraram na “onda” da “geração saúde”. Mas é preciso dedicar-se com critério à prática de exercícios corporais.

A atividade física melhora as condições circulatórias e respiratórias. O sangue circula, durante o exercício, mais velozmente, e aumenta a cota de oxigênio fornecida aos tecidos. O fluxo energético é favorecido e as trocas metabólicas estimuladas. Os produtos de degradação são mais facilmente eliminados. O organismo se revitaliza e se robustece. O nível de cateco­laminas no sangue sofre, temporariamente, ligeira elevação, o que resulta em assinalado benefício psíquico. Aliás, é antigo o conceito de que os exercícios ajudam a “afugentar as tensões”. Além disso, a melhor oxigenação do cérebro promove a liberação de endor­finas, que aumentam a resistência do organismo contra as doenças.

Exercício físico — fator primordial de saúde

Alguns conselhos para o programa pessoal de exercícios físicos

Consultar um médico, para avaliação da sua capacidade física.

Os exercícios devem ser regulares. Fazê-los só nos fins de semana não traz benefício, pelo contrário, a falta de condicionamento provoca fadiga física e sobrecarga ao organismo.

É preciso critério. Exercícios violentos não são os mais indicados. Costumam excitar transitoriamente. Recomenda-se a ginástica aeróbica, aquela em que o oxigênio consumido se aproxima da cota de oxigênio obtido pela respiração. Não “força a barra” e aumenta gradualmente a resistência. A boa forma física não é atingida em pouco tempo, antes de tudo requer paciência, dedicação e persistência.

Os cardíacos e os doentes crônicos precisam de orientação médica para fazer exercícios físicos. Em alguns casos a caminhada aeróbica é a melhor ou única indicação.

Segundo pesquisas, a boa caminhada diária restaura o humor e a vontade de viver. Seja um walkman!

A natação e o cooper não-competitivos são, depois da caminhada, os exercícios mais frequentemente recomendados. Halte­rofilismo, musculação, balé infantil e atletismo com fins competitivos têm suas desvantagens. Excesso de atividade física é prejudicial.

Antes e depois de uma seção de exercícios recomenda-se o alongamento muscular.


Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.