Alimentos Descorticados

Alimentos Descorticados

O que São Alimentos Descorticados?

         Segundo o dicionário “Priberam da Língua Portuguesa” significa: “Tirar a Casca”.

         Os Alimentos descorticados, apesar de possuírem um nome incomum, são a classe de alimentos mais populares entre os brasileiros e o resto do mundo. O processo de descorticamento retira partes importantíssimas dos grãos, retirando suas fibras. Ingere-se uma quantidade exorbitante de alimentos descorticados nos dias de hoje. Farinha de trigo branca, arroz branco, etc.  

         Alimentos integrais são aqueles que, ao serem manuseados, não sofrem modificações no seu conteúdo orgânico, ou seja, não passam por processos de refinação ou descorticamento, especialmente tratando-se dos cereais e das leguminosas: arroz, aveia, trigo, cevada, centeio, milho, grão-de-bico, soja, lentilha, sorgo etc.

Nos cereais integrais, existe uma camada externa similar a uma casca ou pele, que envolve dois componentes: Endosperma (conhecido como amido) e Germes, também chamados de farelos; muito importantes para o organismo ter um bom funcionamento, qualidade nutricional e para o bem-estar físico.

 

O que Levou a Refinação dos Alimentos Integrais?

         No aspecto histórico começou no século 19, em meados de 1840, ocorreu na Inglaterra e prosseguiu em todas as demais nações, esta é a herança deixada pela Revolução Industrial.

         Observamos os homens deixando seus sistemas simples de produção alimentícia, e começando o progresso com as máquinas e equipamentos para acelerar o desempenho com interesses voltados aos grandes lucros capitalistas, afim de facilitar as vendas, armazenamento, embalagem e cozimento.

         Esquecendo-se da qualidade e da necessidade nutricional, não contribuindo para o bem estar físico do ser humano no aspecto alimentar, prejudicando a saúde populacional causando o aumento dos casos de prisão de ventre, hipertensão, doenças neuromusculares e cancerígenas, resultando na morte de milhares de pessoas, por elas terem uma vida sedentária pelo uso frequente de alimentos descorticados ou refinados.

         Mesmo o processo de refinação e descorticamento ter ocorrido em grande escala durante a revolução industrial, temos ainda uma estória curiosa que diz revelar que este processo é ainda mais antigo.

Conta-se que um rei durante a idade média não possuía os dentes, e para ele era quase impossível comer um pão feito apenas de trigo integral, pois fica um pão muito duro, e para ele não era possível mastigar. O problema do rei foi resolvido. O processo de refinação transformou o trigo integral em trigo branco, e tendo ocorrido isto, surgiu os pães macios, que derretem na boca, sem necessidade de mastigar. O rei deleitou-se com os pães que agora poderia comer livremente, entretanto, conta-se que o rei morreu alguns anos mais tarde de diabetes, sendo talvez, um dos primeiros casos conhecidos, mas não confirmados.  

 

Os Alimentos Integrais

         Temos o exemplo do arroz integral, que talvez seja o grão descorticado mais utilizado dentro dos lares brasileiros.

O arroz integral é o grão descascado não-polido, e portanto, preserva os nutrientes. Tem sabor amendoado, textura fibrosa e requer um cozimento mais longo.

O integral possui proteínas, sais minerais (fósforo, ferro e cálcio), vitaminas do complexo B, fibras e maior quantidade de gordura “boa” (benéfica à saúde). A parte do grão com a maior quantidade de nutrientes é preservada. Isso faz com que o sistema gastrointestinal seja estimulado, além de aumentar o período de saciedade. O produto final tem um tom mais escuro.

 

 

 


Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.